Personal branding digital: o que é e como fazer?

Por: Pedro Ferreira - Dezembro 27, 2022

Personal branding digital: o que é e como fazer?

Com o advento da era digital e, em particular, das redes sociais, muitas pessoas tornam-se propensas a acreditar em pessoas com as quais sentem uma proximidade, mesmo aquelas que estão por trás de marcas às quais eles não dão muito crédito. Artistas, desportistas, activistas, empreendedores e outros homens e mulheres com presença assídua nos media, tendem a arrastar uma legião de seguidores, tornando-se várias vezes embaixadores de causas, e confundindo a marca que representam com a sua própria imagem. Mas como isso é possível? O personal branding pode ser a resposta para esse fenómeno e é por isso fundamental, nos dias que correm, perceber o que é e como fazer.

O que é personal branding senão o processo de criação e gestão de reputação e de uma imagem pessoal reconhecida, de forma a que o seu público compreenda claramente quem determinada pessoa é e o que tem a oferecer. É uma combinação de como alguém se apresenta nos vários meios de comunicação e de como os clientes se lembram de si depois de oferecer um serviço. Essas duas capacidades estabelecem características específicas para os profissionais e a para a sua imagem no mercado. Além disso, esse processo envolve criar e desenvolver uma declaração de marca, seja pessoal ou corporativa, assim como outras formas de auto-apresentação e marketing digital.

Tanto os meios offline quanto os online são importantes para o personal branding. O offline é um modo certo de conseguir e manter clientes. Já o online é indicado para qualquer pessoa que queira atingir um patamar global. Se um profissional quer ser considerado como uma pessoa de influência, precisará de uma marca pessoal forte, que o ajude a sobrepor-se aos demais concorrentes. O personal branding também pode ser usado para demonstrar conhecimento e habilidades sobre as suas áreas de experiência.

Em resumo, o personal branding significa estabelecer e manter uma marca pessoal. O foco da marca, portanto, não é um produto ou um serviço, mas uma pessoa. Para isso, o profissional deve possuir uma imagem de autoconfiança e domínio de habilidades na sua área de actuação.

Personal branding para funcionarios

Em princípio, a estratégia de marca pessoal pode funcionar tanto para os profissionais autónomos quanto para os empregados por outrém. Qualquer pessoa que tenha construído uma marca pessoal clara como funcionário pode ter mais ofertas de emprego, ser percebida de maneira diferente pelos seus superiores e, assim, fazer uma carreira mais rápida.

Personal Branding para empreendedores

Para empreendedores o personal branding depende de dois factores. Em primeiro lugar, da dimensão da empresa, e em segundo lugar do tipo de serviços que presta. Grandes empresas com marcas de produtos fortes tendem a ser menos dependentes da marca pessoal do fundador ou do director. Para elas, pode fazer mais sentido investir no marketing do seu produto do que colocar o CEO como pessoa no centro do marketing. Por outro lado, pequenas empresas, e especialmente os freelancers, beneficiam-se em maior escala da marca pessoal. Aqui o empreendedor é, muitas vezes, a marca em si. As pequenas empresas costumam sustentar-se no nome do fundador e muitos empreendedores até fornecem os seus serviços pessoalmente.

Competências e personalidade

Geralmente, no seu marketing, os empreendedores e outros profissionais confiam quase exclusivamente em suas habilidades e conhecimentos. No entanto, as habilidades não são a única coisa importante. O personal branding também significa mostrar personalidade. Perguntas como: “Quem sou eu?” “Que diferencial trago no mercado?” “Qual é a história por trás do que sou?” pertencem aos fundamentos da marca pessoal. Isso significa que a sua personalidade também inclui os seus valores. Que crenças você tem? Quais são os seus objectivos? O que você representa fora do contexto do seu negócio? Tudo isso faz uma pessoa e, portanto, pode ser um factor importante na construção do seu personal branding.

Personal branding e posicionamento

O posicionamento estabelece a base para as actividades de construção do personal branding. Antes de começar a dar a conhecer a sua marca pessoal, através das redes sociais, deve ter definido o seu posicionamento de forma clara e focada. Especialmente quando os seus clientes trabalham consigo como pessoa, é importante que as personalidades sejam compatíveis. É por isso que é tão importante permanecer autêntico ao construir a sua marca pessoal. Um dos grandes benefícios do personal branding é que ele ajuda a atrair os clientes certos, ao partilharem os mesmos valores.

Nertworking como um indicador de reputação

Um grande factor-chave quando se trata de personal branding é a sua presença online. O que, como profissional, apresenta de si mesmo nas redes sociais? Será que consegue construir uma reputação online? O que pode ser encontrado sobre si e a sua empresa na internet? Quais redes sociais usa e qual é o conteúdo que partilha nas mesmas? Tem publicado regularmente artigos e dá dicas valiosas? Tudo isso contribui para a sua reputação online. O personal branding é agora uma questão digital. Tendo isso em conta, pode explorar ideias como ter um blog pessoal, um podcast onde pode falar regularmente sobre o seu tópico e talvez até mesmo dar respostas às perguntas relacionadas com o seu serviço; ter o seu próprio canal no YouTube também pode ser útil para a marca pessoal. Por um lado, são óptimos canais para apresentar a sua competência e experiência. Por outro lado, oferecem uma boa oportunidade para mostrar a sua personalidade e, assim, fortalecer sua marca pessoal.

O que fazer antes de construir uma marca pessoal?

Antes de lidar com as estratégias para construir a sua marca pessoal, é importante desenvolver um posicionamento claro para si mesmo. Que benefício isso traz para os clientes ou usuários do serviço? Que espaço pretende ocupar na mente do seu público-alvo? Se um profissional iniciar as outras etapas do processo de personal branding antes de definir claramente o seu posicionamento, corre o risco de não enviar uma mensagem clara com a sua marca e, assim, não criar uma imagem robusta na mente do seu público-alvo.

Como construir a sua marca pessoal?

É importante não falar apenas sobre o seu produto ou serviço, como também oferecer uma visão de “making-off” que permite ver o ambiente dos bastidores e assim conseguir criar curiosidade junto ao seu público, oferecendo ao mesmo tempo alguns insights de como certos processos são realizados.

Descobrir o que torna a sua mensagem única também é crucial, ao mesmo tempo que se posiciona de forma clara nas redes sociais, contribuindo com a sua voz e visão em discussões relacionadas à sua área de actuação, sempre com autoconfiança e com conhecimento.

A construção do personal branding é um trabalho contínuo e exige testes e aperfeiçoamento constante. É necessário preparar cuidadosamente o seu posicionamento para alcançar as pessoas certas com a sua marca pessoal e passar a mensagem certa. É importante também ter em conta que os resultados do seu trabalho de marca pessoal podem levar alguns meses ou anos para surtir os efeitos desejados. Por isso, a pertinência e a paciência são a chave. É necessário criar uma visão e objectivos de longo prazo, ao pensar no desenvolvimento da sua marca pessoal.

Procurando trabalhar na criação de um vínculo emocional com os seus clientes, recorrendo ao storytelling para encontrar uma narrativa impactante e convincente, um empreendedor pode alcançar melhor a conexão emocional com a sua marca e também contar uma história sobre si como pessoa.

Subscreva a nossa newsletter e receba todas as novidades no seu email

Artigos relacionados

Siga-nos nas redes sociais

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
hello world!
0
Would love your thoughts, please comment.x
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram